Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Guia rápido de como fazer sozinho o processo de cidadania sozinho

Prezados leitores,

montei a primeira versão de um vídeo explicativo e rápido com os passos para a realização do processo de cidadania luxemburguesa.

Melhorias e ajustes virão mais tarde.

Espero que gostem.


80 comentários:

  1. Bom dia meu caro. Tenho uma dúvida! Tenho certeza que tive um descendente Luxemburgues em 1900, da família Entringer. Porém desde o meu avô paterno, ele não carrega o sobrenome Entringer, porque foi passado pela mãe dele e eles tinham o costume de registrar as vezes só com.o sobrenome do pai. Nesse caso, eu não tenho o sobrenome Luxemburgues "Entringer". Há alguma restrição quanto a isso ou uma impossibilidade? Já anotei seu número! Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Prezado senhor ou senhora, não existe nenhuma restrição se atualmente você não carrega mais o sobrenome do imigrante. Como já comentamos basta ter as provas documentais através de certidões de que você tem o antepassado na família. A regra mais incisiva é o fato de em 1/1/1900 este antepassado precisa possuir a cidadania luxemburguesa. Filho homem de luxemburguês carregava a cidadania no sangue. Existe a possibilidade de você já ter herdado pelo sangue a cidadania sem precisar fazer processo de recuperação caso os seus antepassados sejam todos pela linha masculina.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!

    Tenho uma dúvida, meu antepassado que veio para o Brasil morreu antes de 1900.
    Meu quinto avô (imigrante) morreu em 1863.
    Meu tetravô
    Meu trisavô
    Meu bisavô
    Meu avô
    Minha mãe, nascida em 1967 e casada em 1991
    Eu, nasci em 1992

    Você acha que tenho direito? No caso de ele ter falecido antes de 1900?

    ResponderExcluir
  4. Olá, tem direito sim e talvez já seja cidadão DIRETO!
    O imigrante passou a cidadania dele para o filho/neto/bisneto pelo sangue. Até sua mãe parece ser cidadã. Como ela casou em 1991 não perdeu a cidadania. Então aproveite!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia :) como é o nome do site , que você disse que é possível encontrar algumas imagens de certidões antigas? No mais, obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna. Você conseguiu encontrar a certidão do luxemburguês?

      Excluir
  6. Ana, comentei no site do familysearch, mas existem vários.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, excelente o seu site. Parabéns.

    Tenho uma dúvida, to achando que não tenho direito, mas você poderia fazer a gentileza de me confirmar?

    Meu tetravô(Luxemburguense)
    Minha trisavó
    Minha Bisavó
    Meu Avô
    Meu pai
    Eu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esqueci, meu tetravô luxemburgues morreu antes de 1900.

      Excluir
    2. Olá, para responder:
      1) não comente como anômimo. Não vou responder questões de anônimos.
      2) forneça as datas de nascimento, casamento e óbito do tetravô, trisavó e bisavó.

      Excluir
  8. Olá Fabio sabes se para a família Martendal é possível, meu antepassado chegou ao Brasil em 1830 e faleceu em 1989 José Koerich José.koerich@back.com.br

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Jose,
    somente com as informações do nascimento, casamento e óbito de cada antepassado é possível dar uma opinião de viabilidade.

    ResponderExcluir
  10. Meu trisavô nasceu em Luxemburgo em 28jun1833 e morreu no Brasil em 14jan1909. Veio para o Brasil em 1863.
    Meu bisavô nasceu no Brasil em 18out1873
    Minha avó nasceu em 26out1897
    Meu pai nasceu em 05fev1931
    Eu nasci em 15jan1964
    Meu filho nasceu em 18fev1986.
    A partir de meu pai o sobrenome luxemburguês (Colling) não consta nos registros.
    É pissível a cidadania para meu filho e para mim?
    No caso, como a descendência tem minha avó, tenho de comprovar documentalmente, certo?
    Certidões de óbitos são suficientes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carmen. O ministério pede todas as certidões. (nascimento, casamento e óbito). Você pode até tentar pleitear a cidadania sem ter todas, mas tenha a ciência de que o processo pode ser questionado. Sabendo que tem um antepassado luxemburguês se enviar TODA a documentação, não tem erro. consegue a cidadania. Outras pessoas já enviaram pelo Gregorio Colling. Sendo que para este imigrante não precisaria enviar novamente. Mas você terá que ver quem é que já enviou. Se não conseguir o nome de ninguém que já fez isto, terá que enviar do Gregório também.

      Excluir
  11. Olá!! Como faço pra conseguir me cadastrar neste blog. Não tenho conseguido devido a visualização dos campos. Está dando erro cada vez que eu faço.

    ResponderExcluir
  12. Qual sei e-mail Fabio?

    ResponderExcluir
  13. boa noite !
    Alguém ja fez com o sobrenome endringer ? 'entringer' ?
    que sejam do espirito santo ?
    valeu.

    ResponderExcluir
  14. Fábio, enviei a documentação pro endereço indicado (Ministère de la Justice. Service de l’Indigénat. L-2934. Luxembourg)em 15/03 e desde 21/03 o rastreamento está desse jeito "21/3/2017 19:14 Arrival at inward office of exchange LUX CT", indicando que o objeto ainda está em trânsito.

    Isso é normal ou devo me preocupar?

    ResponderExcluir
  15. Provavelmente já foi entregue. É que o serviço pago pelo correio não contempla garantia de rastreio. Qual o número de rastreio que vc mandou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse EB091166648BR

      Excluir
    2. Foi entregue conforme pode ser visto neste site de rastreio: https://www.tnt.com/track?cons=WW091166648LUX201703220926&searchType=CON&source=share

      Excluir
    3. Muito obrigado Fábio. Já tinha revirado tudo e já tava sem ideia de onde procurar. Fico bem mais tranquilo agora

      Excluir
  16. Olá Fábio.

    Pode ajudar com uma dúvida? No vídeo você fala em reconhecer firma do tradutor nos documentos, mas eu li ou ouvi que isso não seria necessário. Pode confirmar por gentileza, se é preciso e quando isso é preciso?

    Grato.

    ResponderExcluir
  17. É preciso sim. Depois que o tradutor terminar o trabalho você reconhece firma.

    ResponderExcluir
  18. Fábio, chegou meu certificado e os familiares que não colocavam fé quando eu contei da possibilidade querem todos fazer agora.

    Pensando em ajudar eles: você acha possível eu fazer um só requerimento para o pai e dois filhos maiores de idade, por exemplo, usando o mesmo modelo da carta que vc disponibiliza aqui no blog? Um requerimento conjunto economizaria bastante em relação ao número de certidões, já que algumas são comuns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esqueci de mencionar algo que pode ser interessante para muitos saberem.

      Mandei minha documentação em 15/03/2017 e recebi o certificado em casa em 02/06/2017. Foi muito rápido considerando que a entrega do documento foi feita em Luxemburgo em 23/03/2017 e o certificado foi assinado pelo Ministre de la Justice em 06/04/2017.

      Excluir
  19. Olá, tenho quase certeza de que minha trisavó nasceu em Luxemburgo. Como faço para encontrar sua certidão de nascimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula, você terá que verificar o post que falo sobre dicas de como buscar a certidão de nascimento. Com estas dicas você pode buscar sozinha. Para quem nunca fez as vezes é complicado pois terá que ler caligrafia antiga (gótica) alemã ou francesa ou até mesmo registros da igreja escritos em latim. Se não tiver tempo ou quiser uma ajuda, pode recorrer a empresa especializada para fazer buscas. A www.ccblux.com.br poderá orçar uma pesquisa para você.

      Excluir
  20. Olá! No caso da minha família, até agora não achamos o documento que comprova o nascimento do antepassado em Luxemburgo, mas tem várias indicações sobre sua origem em livros, o navio que ele veio para o Brasil, cartas etc...
    Uma pessoa de nossa família irá até Luxemburgo para ver se acha o documento de nascimento.
    Somos mais ou menos em 50 pessoas da família interessadas na cidadania.

    Caso ele consiga achar o documento ou ainda mesmo sem o referido documento, ele tente dar entrada judicialmente, se faz necessário já levar todos os documentos de todos os 50 demais interessados? Ou seria o caso de aguardar que ele primeiro consiga o certificado dele e após isso, os demais encaminhem seus respectivos documentos? Pois há a possiblidade de o pedido ser negado, e o prejuízo de gastos com documentos dos demais 50 ser bem grande.

    Grata desde já e parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve estar falando do Peter Steil. Se for conseguido o documento de Luxemburgo, todos podem dar entrada ao mesmo tempo.
      O problema é que regiões que eram a província de Luxemburgo (pertencente a Holanda) foram cedidos a Prússia (Alemanha), então alguns declaravam serem luxemburgueses mas na verdade eram alemães. O contrário também é verdade, alguns se identificavam como alemães, mas na verdade eram luxemburgueses.

      Excluir
    2. Sim. Muito obrigada! E mais uma vez parabéns por este trabalho!

      Excluir
    3. Boa Noite:
      Descobri esses dias sobre a possibilidade da aquisição da cidadania luxemburguesa, Sou descendente de Peter Steil, meu pai natural de Canelinha. Quais as dificuldades reais encontrada pelos descendentes de Peter pra aquisição dessa cidadania?

      -Peter Steil
      -João Pedro Steil
      -Maria Guilhermina Steil
      -Joaquim Miguel Leal
      -Luiz Leal
      -Fabiano Negreiros Leal (EU).

      Excluir
  21. De qual cidade o Peter Steil veio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta. Ninguém sabe. Existem relatos que veio de Luxemburgo, mas ninguém sabe de onde.

      Excluir
    2. Encontrei um Censo dos Steil: https://www.familysearch.org/ark:/61903/3:1:3QSQ-G971-49HF-C?i=99&wc=M5L1-BZC%3A345916101%2C345865601&cc=2037957

      Excluir
    3. Bem interessante Salete. Ali consta um Pierre que é um afrancesamento do Peter. Mas a idade dele ali mostra que ele teria nascido em 1827 o que seriam uns 20 anos depois do Peter Steil presumido que veio ao Brasil. Talvez o pai dele seja irmão do Peter Steil que procuramos. Já é uma pesquisa pela região que pode ser feita.

      Excluir
  22. Olha fala-se muito na cidade de Merzig, eu sou Tetraneto de Peter Steil, e sou bisneto de Maria Guilhermina Steil, também estou interessado nessa cidadania.

    ResponderExcluir
  23. Boa Noite:
    Descobri esses dias sobre a possibilidade da aquisição da cidadania luxemburguesa, Sou descendente de Peter Steil,(Tetraneto) meu pai natural de Canelinha-SC. Quais as dificuldades reais encontrada pelos descendentes de Peter pra aquisição dessa cidadania?
    Tenho mais uma dúvida: Segundo relatos, Peter Steil nasceu em 1804 e faleceu em 1892, será que essa data de nascimento não inviabiliza a obtenção da cidadania? pois li no site do consulado que só vale nascimento entre 1815-1899.

    Abaixo a árvore que me liga a Peter Steil:
    -Peter Steil
    -João Pedro Steil
    -Maria Guilhermina Steil
    -Joaquim Miguel Leal
    -Luiz Leal
    -Fabiano Negreiros Leal (EU).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, para ter direito a nacionalidade além da árvore que você montou precisamos do documento do Peter Steil que ninguém acha. Você tem?
      Luxemburgo foi criado em 1815, então se ele morava nas fronteiras delineadas de Luxemburgo em 1815 (até nem importa onde ele nasceu mesmo que tenha nascido na Alemanha ou Bélgica), todos os moradores ganharam a nacionalidade Luxemburguesa.
      Então no caso dele além do documento do nascimento que até então ninguém achou, precisamos de um ato civil do pai dele ou comprovante que ele residia em 1815.
      Se você tiver, por favor compartilhe que frequentemente aparece um descendente do Peter Steil.

      Excluir
    2. PETER STEIL ESTÁ NA ÁRVORE GENEALÓGICA DE UM AMIGO MEU.
      ELE MORAVA EM TIJUCAS SC.
      Meu Whatsapp 48999368575
      Passo pra vcs amigos

      Excluir
    3. PETER STEIL ESTÁ NA ÁRVORE GENEALÓGICA DE UM AMIGO MEU.
      ELE MORAVA EM TIJUCAS SC.
      Meu Whatsapp 48999368575
      Passo pra vcs amigos

      Excluir
  24. Fala Fábio, tudo certo? Sou leitor do blog há tempos e estou finalizando meu processo para enviar tudo para LUX.
    Pode me ajudar? segue abaixo genealogia.

    PETER WILTGEN (veio para o Brasil em 29/06/1858)
    18/12/1845 À 27/01/1933
    CASOU COM BARBARA KNAPP EM 12/11/1865

    MATHIAS ALFREDO WILTGEN
    18/07/1881 À 01/10/1954
    CASOU COM ANNA MARIA KROEFF EM 18/05/1910

    GASTÃO KROEFF WILTGEN
    21/09/1917 À 03/02/1990
    CASOU COM GENNY ARAUJO DA SILVA EM 17/01/1942

    ROBERTO DA SILVA WILTGEN
    11/03/1953 – VIVO
    CASOU COM ROJANE PEREIRA LIMA EM 17/12/1977

    ALEXANDRE PEREIRA WILTGEN (EU)
    16/03/1981 – VIVO
    CASOU COM PATRÍCIA BELMONTE BECKER EM 15/12/2007

    SOFIA BECKER WILTGEN (MINHA FILHA)
    16/10/14 – VIVA

    JÁ TENHO :

    - TODAS AS CERTIDÕES DESDE MEU ANTEPASSADO JÁ TRADUZIDAS POR TRADUTOR JURAMENTADO PARA O ALEMÃO.
    - CERTIDÃO NEGATIVA DE NATURALIZAÇÃO DO ANTEPASSADO AUTENTICADA E TRADUZIDA PARA O ALEMÃO
    - REPRESENTAÇÃO GENEALÓGICA NAS NORMAS INTERNACIONAIS EM INGLÊS
    - CARTA FORMAL EXPLICANDO A GENEALOGIA E SOLICITANDO A NACIONALIDADE
    NÃO APOSTILEI NADA.
    O QUE FALTA PARA EU ENVIAR O PROCESSO?
    VI NO SITE DO CONSULADO QUE PEDEM DOCUMENTO DE IDENTIDADE E COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA. CONFIRMA ESSA INFORMAÇÃO?
    DESDE JÁ AGRADEÇO...
    ABRAÇO
    ALEXANDRE WILTGEN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alexandre. Fico feliz que meu blog tenha ajudado a mais cidadãos Luxemburgueses. Vi a foto da familia Wiltgen no Facebook. Muito legal!
      Esquece o comprovante de residência. No seu documento você já falou o endereço para entrega dos certificados, então não precisa.
      Mas você deve sim acrescentar uma fotocopia autenticada do seu passaporte brasileiro (seu e da sua filha) ou se você não tiver ou ele estiver expirado, da identidade. Eu sempre faço a tradução juramentada da identidade pois eles não leem português.
      Não precisa apostilar nada. Um custo a menos (considerável)
      E finalmente, você já é Luxemburguês, vais apenas ganhar o documento reconhecendo isso.
      Comente aqui no Blog seu sucesso. Incentiva outras pessoas a fazer também.
      Um abraço, a partir de agora, segura a ansiedade. Será grande a expectativa cada vez que chegar o carteiro.

      Excluir
  25. Sou filho de pais luxemburgueses. Nasci na Alemanha em 1942 quando meu pai trabalhou lá por uns 2 anos. Em 1951 viemos para o Brasil. Em 1963 me preparava para entrar na UFMG - Engenharia, pedi a cidadania brasileira que obtive naquele ano. É possível verificar se ainda tenho cidadania Luxemburguesa? Meus 2 filhos poderiam obtê-la?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você nasceu filho de luxemburgueses, independente do local no mundo, então tinha a nacionalidade luxemburguesa. A nacionalidade alemã deveria ser confirmada para os nascidos na alemanha entre 18 e 23 anos. Mas se houve a naturalização em tese a lei luxemburguesa da época não permitia manter a luxemburguesa.
      Mas que uma vez foi luxemburgues pode recuperar a nacionalidade através de um processo de recuperação o qual não tem prazo para ser realizado.
      Já quem tem pais ou avós comprovadamente luxemburgueses poderá executar o processo de opção pela nacionalidade luxemburguesa. Isso se aplicaria a seus filhos quem tem pais ou avós luxemburgueses.

      Excluir
  26. Muito obrigado pelo video! Ele me esclareceu muitas dúvidas, acredito ser descentente do Jacob Decker, filho do Nicolaus Decker. Vou inciar a pesquisa, se houver alguma informação sobre eles peço que avise-me! E obrigado novamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiz um processo de cidadania para descendentes de Nicolau Decker filho de Nicolaus Decker e Susanna Albert. Ele nasceu em 1826 em Luxemburgo.

      Excluir
    2. Olá Eduardo!

      Tbm tenho sobrenome Decker. Você teve algum progresso na sua busca? Att, Bruno Decker

      Excluir
  27. Olá pessoal.
    Sou de Antônio Carlos SC, onde muitos são descendentes de Luxemburgo.
    Gostaria de saber se algum dos sobrenomes da minha família cruzou com os descendentes dos que imigraram de Luxemburgo.
    Eis os sobrenomes da minha família:Amorim,Leal,Peixoto,Nunes e Basilicio.
    Naturais de Alto Biguaçu, Antônio Carlos e Tijucas.
    Abraço

    ResponderExcluir
  28. Olá eu tenho vincvínde sangue e comecei o processo da cidadania, mas enfim relação a minha esposa? Não tem nada que possa ser feito para ela?

    ResponderExcluir
  29. Bom dia!

    O nome do meu Bisavô era Gustavo Kraus. Ele veio para o Brasil fugindo da guerra. Não sabemos ao certo se ele era alemão, austríaco ou luxemburguense.
    Este sobre nome KRAUSS é de Luxemburgo?

    ResponderExcluir
  30. Olá, boa noite, estou a procura da genealogia, em um site procurei pelo sobrenome para saber a descendencia. fiquei feliz em encontrá-los mas e agora, como procedo?

    ResponderExcluir
  31. Olá!

    Também tenho sobrenome Decker, vi que acima houve um comentário sobre este sobrenome. Será que Eduardo Decker ou Fabio podem me ajudar? Qualquer informação e bem vinda. Obrigado!

    ResponderExcluir
  32. Você sabe se alguém conseguiu a cidadania por Mathias Mombach (luxemburguês)?

    ResponderExcluir
  33. Meu ascendente nasceu em 1785 em Luxemburgo e faleceu em 1878.
    O filho dele Georg Mombach nasceu em 1828 e faleceu em 1863. Será que tenho direito a cidadania, pois eles faleceram antes de 1900.

    ResponderExcluir
  34. Bom dia Fábio, descobri recentemente que meu bisavô nasceu em Luxemburgo em 1903, o nome dele é Hermann Schulze ele veio para o Brasil com 3 ou 4 anos, não sabemos ao certo, minha descendência vem através da minha mãe (neta do Hermann), gostaria de saber sou descendente direta? Será que consigo o processo por "Aquisição"? Mesmo vindo pelo lado materno? Fico no aguardo! Obrigada

    ResponderExcluir
  35. Olá Fabio, primeiramente parabéns pelo blog, está sendo muito útil na construção do nosso processo.
    Gostaria de saber se podes me ajudar com duas dúvidas técnicas. A primeira é a seguinte, quanto à cópia do documento de identidade do requerente , é preciso que esta tenha menos de 9 anos? Nem todos na nossa família possuem passaporte.
    A segunda dúvida, precisamos enviar um comprovante de residência por requerente (uma conta ou outro assim)? Ou apenas listar o endereço de todos os requerentes? Como por exemplo, compilar numa lista todos os nomes dos requerentes e seus respectivos endereços.
    Procurei respostas para estas dúvidas e encontrei informações conflitantes.
    Obrigada,
    Mariana Knippschild

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  37. Maria das Graças Faria4 de setembro de 2018 21:28

    Boa noite, gostaria de saber se teria direito a solicitar a cidadania Luxemburguesa. Minha Ascendência:

    Hexavó - Maria Elizabeth Pick (Solteira Schmidt) nasceu em Fischbach
    Conjuge: Johann Jakob Pick

    Pentavô -Johann Peter Pick nasceu em 17/09/1767 em Fischbach e
    faleceu em 13/05/1823 em Thalfang
    Conjuge: Maria Christina Pick (Solteira Otto) nasceu em 1772
    em Trarbach

    Tetravó - Maria Catherine Blatt (Solteira Pick) nasceu em 14/07/1812
    em Thalfang e faleceu em 24/10/1906 ou 24/11/1906 em
    Petrópolis/Brasil.
    Conjuge: Johann Philipp Blatt nasceu em Thalfang

    Trisavó - Maria Catharina Kappes (Solteira Blatt) nasceu em +-1837 em
    Hilscheid e faleceu em 1918 em Petrópolis/Brasil
    Conjuge: Nicolau Kappes

    Bisavô: Johann Peter Kappes nasceu em 1862 em Petrópolis/ Brasil e
    faleceu em 27/07/1942 em Petrópolis/Brasil.
    Conjuge: Anna Elizabeth Kappes (Solteira Justen)

    Avô: Guilherme Kappes nasceu 31/01/1908 em Petrópolis e faleceu em
    07/11/1973 no Rio de Janeiro-RJ.
    Conjuge: Anna Catharina Gehardt Kapps

    Mãe: Ciléa Kapps Faria Nasceu em 20/09/1932 no RJ e faleceu em
    26/04/2012 no RJ.
    Conjuge: Ismar Faria

    EU


    Também tenho uma trisavó paterna alemã: Catharina Hast casada com João Machado Homem da Silva (Português) e não consegui nenhuma informacao sobre eles.
    Obrigada
    Maria das Graças

    ResponderExcluir
  38. Bom Dia,

    Gostaria de uma informação com relação ao sobre nome Marthendal se é de Luxemburgo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo ou amiga. O sobrenome solto NÃO QUER DIZER ABSOLUTAMENTE NADA. Esse sobrenome aí assim como todos os outros existem em TODOS OS PAÍSES EUROPEUS. Se eu fosse responder de forma curta e grossa diria: tem em Luxemburgo sim e em todos os outros países. Mas isso não quer dizer nada. Para ter direito a nacionalidade é necessário DESCENDER de um imigrante luxemburguês. Se você se refere a família Marthendal que se estabeleceu em São Pedro de Alcantara e que ajudou a fundar a cidade, apesar de eles se entitularem luxemburgueses, na verdade eram alemães de Pillig.

      Excluir
    2. Nao encontrei seu contato por email ou telefone Fabio!

      Excluir
  39. Boa tarde,

    Meu pai já fez o processo de cidadania, inclusive foi até Luxemburgo para assinar a recuperação. Agora faltaria apenas fazer o processo do passaporte.
    Enviei toda a minha documentação, traduções juramentadas e documentos autenticados do meu pai para o meu processo.
    Porém enviei e eles receberam fazem 2 meses.
    Existe alguma forma de consultar se deu certo? Ou só esperar o retorno via correio?

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, só por correio mesmo. Se o seu pai já assinou a recuperação, você tem a nacionalidade com jurisprudência garantida. (não só você como todos os filhos e netos, atuais ou futuros dele). Tem que aguardar, em função da ALTA demanda pela nacionalidade é necessário esperar pelo menos uns 6 a 8 meses para receber a resposta.

      Excluir
  40. Oi Fábio. Seu blog é incrível. Parabéns mesmo.
    Sou descendente de Nicolau Bley, minha documentação já está no Ministério da Justiça.
    Minha pergunta é: como tenho vários parentes que já possuem nacionalidade e cidadania, ou seja, já foi comprovado o antepassado, é possível que eu receba o certificado amarelo já na primeira fase?
    (olha só o que a ansiedade faz!!!!)
    Obrigada antecipadamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Joana, obrigado pelas palavras! Segure a ansiedade.Dependendo que quando seu processo chegou lá, vai demorar um bom tempo até receberes a resposta. O certificado amarelo já não existe mais. Desde abril do ano passado, todos são brancos agora. Se você estiver de posse da nacionalidade, vai receber um certificado chamado Certificat de Nationalité, declarando que já és cidadã. Para isso os agentes verificarão se desde o Nicolau Bley se a nacionalidade foi sendo transmitida até você. Mas se tens parentes que já conseguiram, isto significa que você vai ganhar também. Se o certificado de nacionalidade ou certificado de ancestral, isso eles vão analisar, mas ganhas de uma forma ou de outra.

      Excluir
  41. Parabéns pelo conteúdo. Tenho a seguinte dúvida , estou juntando a documentação para aquisição de cidadania linhagen paterna de luxemburguês falecido em 1928 no Brasil , tenho uma prima nascida em 1972 e quem tem um filho nascido em 2006 ( menor de 18 anos) minha dúvida é se o filho dela também terá direito a aquisição da cidadania, sendo filho de mulher ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sofia, com dia. TODAS as crianças que nasceram após 1/1/1969, filhos de mães luxemburguesas HERDARAM TAMBÉM A NACIONALIDADE LUXEMBURGUESA DAS MÃES. Então, se sua prima é luxemburguesa, o filho dela menor (ou se fosse maior) também já é luxemburguês de sangue assim como a mãe. Isso é 100% garantido pela lei luxemburguesa.

      Excluir
  42. Caro Fábio, eu mandei o processo em novembro de 2019, descendente de sangue, mas até hoje não recebi qualquer resposta ou informação. Tem alguma ideia do porque dessa demora? Ficaria muito grato se puder me falar alguma coisa a respeito.
    ricardobromers@gmailcom
    Ricardo Bromerschenkel
    corrigindo:novembro 2018.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo boa noite. Todos os pedidos de nacionalidade DIRETA EM LINHA SANGUINEA estão PARADOS desde abril de 2018. Por que estão parados, porque os Ministério da justiça está priorizando os casos de recuperação pois nestes casos precisa ser feita uma segunda fase em Luxemburgo. Somente quando terminarem as análises dos casos de recuperação, é que eles irão processar EM ORDEM CRONOLOGICA desde abril/2018 até chegar na data do seu pedido lá em Luxemburgo. Portanto, aguarde porque é normal. Estamos Estimando em mais 60 dias eles terminarem a analisar os pedidos de recuperaçao.

      Excluir
    2. Boa tarde, Caro Fábio. Agradeço muito pelas informações. Tenho me valido de suas informações para processar meu pedido de cidadania. Muito bom poder contar com sua colaboração. Muito agradecido.

      Excluir
    3. Fico feliz por ter ajudado de alguma forma.

      Excluir
  43. Já consegui a árvore genealógica da família entringer, meu marido é Claudio Intringer, erro de cartório que começou no pai dele, Valdecir Intringer, seu pai era Antônio, e acho que ele era filho de Mathias Entringer, um dos filhos de Heinrich Entringer, que veio de Luxemburgo em 1858. Meu filho Leonardo Xavier Intringer, é filho de Claudio Intringer, acredito que seja a quinta geração. Já soube que em Luxemburgo se adota o sistema ius sanguinis. Meu filho teria direito a cidadania? Não consegui acessar seu vídeo, poderia mandar para o meu e-mail? lucienealvares1@gmail.com
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Sim seu filho tem direito a cidadania sim e inclusive seus netos (se já existem ou um dia existirem) também tem direito. O video é esse: https://youtu.be/zeVCzioDhvE

      Excluir